Pingo de Gente - Colégio Laviniense Ensino Integrado

Bullying na escola: como os pais podem agir para combatê-lo?

Quem nunca passou ou presenciou uma situação de violência na escola? Esse tipo de situação é bastante comum e muito prejudicial para o desenvolvimento infantil. O bullying na escola precisa ser combatido tanto pela escola quanto pelos pais, em ambiente familiar.

Nesta matéria, nós, do Colégio Laviniense Ensino Integrado, vamos mostrar como os pais podem agir para ajudar a combatê-lo. Confira!

Antes de tudo, o que é o bullying?

É uma palavra em inglês que não tem tradução literal para o português. Porém, uma boa descrição é o ato de uma criança (ou um grupo) perseguir outra repetidamente, causando constrangimento, sofrimento psicológico e físico.

O problema torna a criança introvertida ou violenta. Existe também o medo constante, inclusive de ir à escola, e o desempenho escolar pode cair drasticamente. A criança também pode começar a se isolar e ter dificuldade de socialização.

Como os pais devem agir no combate ao problema?
Uma lei federal de 2016 determina que todas as escolas públicas e privadas do Brasil devem “assegurar medidas de conscientização, prevenção, diagnose e combate à violência e à intimidação sistemática (bullying)”.

Mas isso não quer dizer que os pais devem responsabilizar unicamente a escola. Veja como agir para ajudar no combate ao problema.

Não deixe de conferir também:
– X segredos para formar filhos mais responsáveis
– Educação inclusiva: como escolher a melhor escola para alunos PNE?

Identifique e reconheça a existência do bullying

Perceber diferenças no comportamento da criança é um passo fundamental para identificar a violência. Por exemplo: se o seu filho sempre foi calmo e, de um hora para outra, começa a ficar ansioso ou coloca empecilhos para frequentar a escola, como dor de cabeça, dor de barriga e outros, atenção. Pode ser um indício de que algo não vai bem no ambiente escolar.

Uma vez que há a suspeita de algum tipo de violência, os pais não devem ignorar o fato e agir como se fosse algo natural. A partir desse ponto, é importante buscar combater o bullying de forma prática.

Acione a escola para que faça ser cumprida a lei

Converse abertamente sobre o assunto e seja companheiro da escola no enfrentamento ao problema. Exija que as providências cabíveis sejam tomadas para evitar que o problema se perdure e atinja outros alunos. Além disso, tenha um olhar generoso e proponha que a escola também dê atenção ao agressor, pois toda violência tem sua origem. O agressor também precisa de ajuda.

Caso fique claro que a escola não possui um sistema organizado de ações para prevenir o bullying, ela pode ser processada.

Busque apoio psicológico

Em casos em que a criança esteja com o emocional muito abalado, é indicado procurar apoio psicológico. O mesmo é indicado para as crianças que praticam o bullying, pois, muitas vezes, o convívio em família não é dos mais harmoniosos e acabam prejudicando o comportamento do aluno no ambiente escolar.

Eduque seus filhos em casa

Tanto vítimas quanto agressores devem receber uma educação familiar que preze pelo respeito e empatia. Praticar esses valores no ambiente familiar fortalecem o caráter, a confiança, o altruísmo e promovem a capacidade de socialização e aceitação do diferente. Valores como estes contribuem para que as relações sociais das crianças sejam harmoniosas e saudáveis.

Gostou do conteúdo?

Agora que você já sabe como ajudar a combater o bullying, é importante agir de forma preventiva, a fim de evitar que problemas desse tipo ocorram com os seus filhos. Nós, do Colégio Laviniense, nos preocupamos com a formação do seu filho. Por isso, não deixe de conferir também: Como a prática de Judô auxilia o desenvolvimento das crianças?

Post a Comment